Os hábitos de vida não saudáveis são fatores decisivos no aumento de casos de câncer na população, e dentre eles, o #câncerdemama é o que se destaca entre as mulheres.

A origem é multifatorial e os estudos apontam evidências de que a dieta esteja associada ao maior risco de desenvolvimento e recidivas dessa doença.

Controlar o peso corporal por meio da alimentação saudável e da prática regular de exercício, além de evitar o consumo de cigarros e bebidas alcoólicas são recomendações básicas para a sua prevenção.

Os estudos destacam a importância da intervenção alimentar na prevenção e recorrência da neoplasia mamária. O aumento do consumo de frutas, vegetais, grãos integrais e outras plantas, parece atuar na prevenção e controle, diminuindo o impacto do acometimento por essa doença, devido ao compostos fitoquímicos, nutrientes e não nutrientes, que são excelentes agentes quimiopreventivos, frequentemente encontrados nesses alimentos. Já o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas, açúcares refinados, carne vermelha, embutidos, enlatados, refrigerantes, podem estar ligados a gênese e a progressão do câncer de mama.

O ideal é aumentar o consumo de diferentes tipos de frutas e vegetais, grãos integrais, água mineral, além de incluir em sua rotina outros hábitos saudáveis, como a prática de atividade física regular. #OutubroRosa